quarta-feira, 4 de junho de 2008

Há manhãs muito difíceis

Há dias em que penso, porque não fico eu quietinha no meu canto sem arranjar mais sarna para me coçar???? Pois la ter este pensamento eu tenho ate muitas vezes, mas acabo sempre por arranjar mais alguma coisita p me dar trabalhos, enfim…. num desses dias que achava que tinha muito tempo livre e tudo o mais, adoptei um cão, um rafeiro muito fofo de seu nome KIKO, que tinha sido abandonado na rua a nascença, ora pois ate aqui tudo bem, adoro o meu menino.
Acontece que o meu menino, que já tem 2 anos mas parece ter ainda 2 meses, não deixa de fazer disparates.
Ora esta manha resolveu fazer das suas, acordei atrasada, o que me acontece com alguma frequência, e enquanto tomava banho, Sua Excelência, resolveu ir buscar uns ténis meus, levar para a o tapete da casa de banho, e destruir por completo os ditos, quando eu sai do banho ia ficando maluca, já to atrasada e tenho agora aquela porcaria toda para limpar o que não ajuda em nada, e acabei de ficar sem um par de ténis, claro ta que comecei logo aos berros, e o desgraçado com aquela carinha de cachorrinho abandonado a olhar para mim. Como ficou todo ofendido foi se enfiar na cozinha, o que ate agradeci para ver se me despachava sem mais acidentes, ai e que eu estava enganada, pois que o entretimento do KIKO foi mesmo brincar com o rolo de cozinha, ou seja quando entrei na cozinha tinha o chão cheio de bocadinhos de papel……… O QUE ME PASSOU PELA CABEÇA PARA LEVAR UM CÃO PARA CASA??????
Como é fácil de adivinhar cheguei ao emprego uma hora depois da minha hora de entrada.
Quanto ao Kiko, bem espero não ter mais nenhuma surpresa hoje, mas pelo sim pelo não, ficou fechado na cozinha sem nada por perto, a não ser os brinquedos dele.

2 comentários:

Pedro disse...

São como as pessoas: levamo-los para casa, por vezes dão cabo da nossa organização, ocupam o nosso tempo, irritam-nos, etc. Mas tem o outro lado bom - são uma excelente companhia e sabem ouvir-nos bem. Cães são como as pessoas - não passamos sem eles.

Minhoca disse...

Pedro:

Sim não passo sem o meu Kiko, e qnd ele esta doentinho eu tb fico doente sem saber o q fazer, mas ha dis que da comigo em doida o raio do cão