segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Estou aqui para o que der e vier!!!

Há alturas em que tudo o que gostávamos era de conseguir apagar, ou pelo menos atenuar, o sofrimento e a dor de alguém que nos é querido, e o difícil é saber como o fazer, e muitas vezes não o podemos fazer, porque não podemos simplesmente ou por não nos deixarem ajudar, então so nos resta esperar que tudo melhore e ficar aqui de braços abertos e sempre disponível para o que der e vier, e dizer “podes sempre contar comigo, estou aqui para o que precisares”.

9 comentários:

korrosiva disse...

Mesmo que não possam ajudar, só saber que há alguém com um ombro disponivel sabe muito bem ;)

beijinhosss e boa semana

Minhoca disse...

Korrosiva:

Espero que sim, mas e uma Sensação de impotência o querer fazer alguma coisa e não se puder fazer nada.

Beijoka e uma boa semana tb p ti

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Olá Minhoca

Depois das mini-férias (que foram excelentes) e com as baterias recarregadas, estou de regresso. E, de novo, visito o teu blogue, que continua em grande forma. Uma vez mais, muitos parabéns! Espero que também voltes ao www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com, que, como sabes, é o meu novo. Já tenho saudades de ti e das tuas visitas. Obrigado.

Qjs Abs

Bombocaa disse...

este post até podia ser dirigido a mim...
às xs as pessoas n falam pq nem sequer querem preocupar os outros

:)

Minhoca disse...

Bombocaa:

Se não falares as pessoas não te podem ajudar, e mesmo que não se possa ajudar a resolver o problema pelo menos podemos dar algum apoio e dividir o peso :)

Bjs

cheiodetesao disse...

"Estou aqui para o que precisares...",

muitas vezes é suficiente para ajudar! Basta que a pessoa veja sinceridade na fonte da frase!

Bons dias, minhoca, um beijinho.

Minhoca disse...

Cheiodetesão:

Assim espero, porque foi uma frase sentida, e gostava mesmo de saber como animar algume que esta a precisar.

Beijokinha

Pedro disse...

Mas essa disponibilidade é excelente e, acredito que se sente. E há coisas que, quer queiramos ou não, gostemos ou não, só o tempo cura. Há que saber dar tempo ao tempo. Custa saber fazer isto, mas é importante.

Minhoca disse...

Pedro:

Mesmo com todo este mau feitio detesto saber e ver as pessoas q gosto sofrer, e ainda para mais n haver q possamos fazer p atenuar.

No fundo, bem la no fundo, sou uma manteiga derretida