quinta-feira, 25 de março de 2010

Desabafo, ou a loucura do adiantado da hora

Sou acusada algumas vezes de afastar as pessoas, acho um pouco exagerado, eu não afasto as pessoas, simplesmente prefiro não as manter muito perto, mas há umas quantas, poucas, excepções, e a essas eu gosto de as ter muito perto.
Um dia alguém me disse que o facto de nem a essas que estão por perto eu pedir ajuda, poderia um levar a que também essas de quem eu gosto se acabassem por afastar, espero que não, pois essas poucas sabem que não peço ajuda principalmente para não atrapalhar, porque sei que se precisasse elas alterariam os seus programas para me virem ajudar, e eu não gosto de atrapalhar, mas sei que se precisasse elas estariam lá para mim, e as vezes basta saber isso, e elas sabem que eu estou sempre ca para elas.

Há no entanto um lado em mim que tem medo de descobrir que essas poucas que eu acredito que não me falhariam, por algum motivo falhem, e se eu, que é raro pedir ajuda logo que um dia eu a peça me falham ……… la se ia toda a minha confiança.

Pronto, o melhor é não arriscar e não pedir ajuda, claro que há agora quem esteja a ler isto que se vai sentir ofendida, não é para ficar, é um desabafo e ate porque se eu tivesse alguma duvida, e eu não tinha, ja tive provas disso, que em caso algum me falharia, ate depois de uma noite nas urgências veio em meu socorro, ou antes, da minha filha (sim esta tive que acrescentar para o caso de te estares a sentir ofendida:))

10 comentários:

Eu Mesma! disse...

e uma postura como outra qualquer...
ninguem e obrigado a pedir ajuda a ninguem e sim compreendo a tua postura...

confesso que nessas situacoes sou diferente... peço ajuda quando necessito sim mas...

quando as pessoas nao podem ajudar... resolvo eu :)

mjf disse...

Olá!
Os amigos verdadeiros mesmo que uma ou outra vez nos desiludam...temos que perdoar, pois eles são humanos e como tal imperfeitos:=((
Nós provavelmente também nem sempre fazemos o que eles esperam de nós.
Mas a amizade é mesmo assim :=)))

Beijocas

Pedro disse...

A gestão de expectativas, as nossas e as dos outros, é sempre o mais difícil.
A felicidade obtém-se quando a realidade fica muito perto da expectativa. Se esperamos muito e realizamos pouco, ficamos desiludidos, se esperamos pouco e realizamos muito ficamos surpreendidos, mas sem a felicidade absoluta, porque mais surpreendidos do que realizados.

Realmente sempre difícil esta questão. E mais difícil ainda quando nós e os amigos queremos realmente obter e proporcionar a felicidade.
No meu caso, tenho por hábito não desiludir, mas sei que por vezes falho (só às vezes???). Tenho também por hábito elevar as minhas expectativas e sei que por vezes me desiludo (só por vezes???).
Mas se não formos ambiciosos e elevarmos as expectativas não saborearemos o prazer da realização. O máximo que conseguiremos é o prazer da surpresa.
Prefiro mais o primeiro, mesmo que o preço seja elevado…

Marie disse...

Minhoquinha,

Confesso que tive de ler o teu post duas vezes, que fiquei meio baralhada (ou então são os meus dois neurónios que estão hiper mega lentos...).
Sou exigente, sim, com quem quero ao pé de mim. Sãoo muito poucos os que realmente estão e quero que estejam.
Por outro lado, sou "amiga" de toda a gente. À partida todas as pessoas me vêm os dentes, e penso delas o melhor (salvo honrosas excepções). Até que me dêm motivos para me desiludir com elas. Aí, não há volta a dar, e dificelmente me vêm outra vez a dentadura...
Peço ajuda poucas vezes, normalmente funciona ao contrário. Não porque não necessite dela, mas talvez para não frustar as expectactivas de ser um pouco o porto de abrigo dos outros, não sei...
Mas aqueles que actualmente tenho junto de mim, sei que basta fazer uma chamada, que estarão lá. Mesmo que não fisicamente, nem que seja só para me ouvir desabafar e mandar umas cara$%adas....

Grande divagação que já praqui vai!

Ah, e adorei o novo look, já o tive num blog meu faz tempo! :)

Beijinhos!

SmS disse...

Ora...deve ser por isso que nos damos tão bem

ehehehe

Sopa de Letras disse...

Olá minhoquinha!!!
que grande trapalhada de post, mas desabafo é mesmo assim ( fala a rainha da complicação de escrita quando tem mto para dizer.. )
Ora amigo que é amigo sabe quando precisamos de ajuda mesmo quando não pedimos, mostra-se disponivel para nós mas respeita que não se queira ajuda, a menos que seja de tal modo grave que para nosso bem o tenham de fazer á força.
Nessa base, eu diria que sei bem com quem conto, e por isso talvez tenha amigos de longa data que não vejo sairem da minha vida, graças a deus!
desculpa lá o coment gigante .....
beijos

Rei Lagarto III disse...

Não sejas assim... Gosto de pensar que as pessoas são boas até ver...

Beijo

MisterCharmoso disse...

São atitudes e posturas e nada mais que isso...beijos charmosos

Continua o belo blog

Fresco_e_Fofo disse...

Eu bem podia fazer um desaba-fodesses.
Também me acusam do mesmo e não gosto de pedir nada.
Parto do princípio de que quem me quiser dar alguma coisa, ou alguma ajuda, não precisa que eu peça. E há pessoas assim, pessoas que " nos sentem".

Beijinho minhoca. Nunca mais foste visitar "A Minha Moca"...

Mãe do Piki disse...

É loucura do adiantado da hora :P ... Mas eu sofro do mesmo mal.